terça-feira, 24 de junho de 2008

Custos

Os custos não são apenas despesas avaliáveis em termos monetários…
Na avaliação de custos devo atender aos custos sociais, designadamente, em termos de perda de competitividade das empresas e postos de trabalho, obstáculos à descoberta de novos conhecimentos científicos e novas técnicas, desvio de recursos humanos e materiais para o controlo de riscos incertos em detrimento da sua afectação a outros riscos mais intensos ou perigos concretos ou à satisfação de outras necessidades sociais.

É preciso notar que raramente nos encontramos perante uma opção entre um risco e um não risco. A realidade é prodigiosa em criar cenários de grande complexidade, contrapondo diversos tipos de riscos e perigos, podendo a opção de recusa de um certo risco implicar necessariamente a assunção de um risco de outra espécie.

Mas esta avaliação deve, igualmente integrar uma valoração adequada dos custos / benefícios, sem a qual induziria, fatalmente à prevalência dos interesses económicos sobre aqueles.
Chama-se a atenção para as dificuldades de avaliação dos bens que se pretende proteger, dada a inexistência de um padrão valorativo que permita a sua quantificação.
Este fenómeno leva a aplicar metodologias de avaliação de bens não patrimoniais, assentes em factores eminentemente psicológicos ou sócio-económicas…

1 comentário:

Fatima disse...

Custe o que custar, há coisas em que custa acreditar......