sexta-feira, 4 de julho de 2008

Tédio

Os segundos tornam-se em minutos e os minutos transformam-se em horas…
Mas tudo acontece lentamente…
Solta-se um bocejo e depois outro…
Apenas aqui estou porque tenho a obrigação de aparecer… Mas nada de interessante há para fazer ou presenciar… E sucumbo ao marasmo…

“Porque o que mais custa a suportar não é a derrota ou o triunfo, mas o tédio, o fastio, o cansaço, o desencorajamento. Vencer ou ser vencido não é um limite. O limite é estar farto” (Vergílio Ferreira).
O tédio afecta-me e faz-me sentir inútil…
Fico desanimado e enfadado…

“O tédio parece chato ao princípio, mas, caso leve a um saudável desespero, acaba sempre por ser fértil e criativo” (Miguel Esteves Cardoso).
Ao aprender a combater a monotonia, dediquei-me a novas actividades, como este blogue… Não quero estagnar nem estacionar o meu espírito… Não quero sentir que perco tempo…

3 comentários:

Gi disse...

Não queiras!
Não deves!
Bom fim de semana.

Thunderlady disse...

Só sinto tédio quando algo não me está a dar prazer fazer e se torna enfadonho.
Perder tempo a estagnar deve ser mauzito, sim. Desde que não te feches do mundo estás em evolução :)

Fatima disse...

Ora aqui está uma coisa que geralmente não me afecta......
Bom fim de semana